Postagens

Destaque - Tecnologia em Petróleo e Gás

FLUXOGRAMA DE PROCESSO - SISTEMA DE ABSORÇÃO A TEG (TRIETILENOGLICOL)

Imagem
FLUXOGRAMA DE PROCESSO - SISTEMA DE ABSORÇÃO A TEG (TRIETILENOGLICOL)













      É um sistema mais utilizado para a desidratação do gás natural que inibe a formação de hidratos e remove a água da corrente do gás por meio da absorção, desidratando o gás e o transformando em gás seco. Utiliza um glicol chamado trietileno (trietilenoglicol), que é facilmente regenerado para solução entre 98 a 99,5% na separação atmosférica devido a sua alta temperatura de ebulição. Apresenta uma temperatura de decomposição de 404º F (206,67º C), maior que a temperatura do DEG (dietilenoglicol) que é de 328º F (164,44º C). E apresenta baixa perda por vaporização.

GUIA DO EMPREGO NO SETOR DE PETRÓLEO E GÁS

Imagem
GUIA DO EMPREGO NO SETOR DE PETRÓLEO E GÁS

Curso de Eletrônica Geral

Imagem
Curso Eletrônica Geral é um completo com mais de 160 aulas e mais de 50 horas de conteúdo. O aluno terá direito a certificado e 3 meses de suporte após o término do curso.





Aproveite as Aulas Gratis!


Aula Grátis 1 



  Aula Grátis 2 



  Aula Grátis 3  

  Aula Grátis 4  






Curso de Terminologia de Estruturas Marítimas

Imagem
Curso de Terminologia de Estruturas Marítimas


Petróleo e gás natural: como produzir e a que custo

ANÁLISE SOBRE O SISTEMA LOGÍSTICO DO GÁS NATURAL VEICULAR EM MANAUS

Imagem
Marcos Denis Botelho Nóbrega1Reylle Marck da Silva Fernandes1Robson Mendes Rafael1Jandernilson Maciel da Silva11 Autores
RESUMOO gás natural veicular(GNV) tornou-se realidade após a entrada em operação do gasoduto Coari-Manaus em 2009. O artigo envolve os seguintes objetivos: descrever a logística, caracterizar o sistema de distribuição e abordar fatores econômicos relacionados à viabilidade econômica do GNV. A análise terá início com visão geral sobre o histórico do gás natural usado em veículos no Brasil, bem como a descrição da chegada do gás natural proveniente do gasoduto Coari-Manaus, onde é tratado em uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) e segue por gasoduto até a concessionária responsável, que controla sua odorização, distribuição aos postos que por sua vez comercializa ao consumidor final. Em sequência inicia-se a descrição da logística do GNV que descreverá a ramificação por meio de mapeamento e localizará os postos distribuidores na cidade de Manaus. O trabalh…